Fisioterapia

O acompanhamento fisioterapêutico no pós-operatório de cirurgia plástica é indispensável para a melhor e mais rápida recuperação do paciente. Os principais recursos usados são o ultrassom e a drenagem linfática que, entre outros benefícios, reduzirão o edema presente na região operada e a dor causada pelo processo cirúrgico. Além disso, atuarão na prevenção de fibroses, acelerando o processo de cicatrização da região operada e da cicatriz em si.

A importância do acompanhamento diário do paciente pelo fisioterapeuta é indispensável para orientações relacionadas às atividades diárias, desde a maneira correta do uso das cintas, sutiãs e placas compressivas até a manipulação dos curativos.

A drenagem linfática manual é um conjunto de manobras ou manipulações manuais de deslizamentos ou de compressões, suaves e superficiais, com o objetivo de drenar os líquidos que se encontram em excesso no espaço intersticial, para dentro dos capilares linfáticos, provendo o equilíbrio hídrico dos tecidos.

O sistema linfático atua como um auxiliar do Sistema Venoso, sendo responsável por absorver aproximadamente 10% das substâncias que necessitam voltar ao Sistema Circulatório que não podem ser removidas por absorção direta dos capilares sanguíneos e pela eliminação de partículas prejudiciais ao organismo.

Casos em que a Drenagem Linfática Manual é indicada:

  • Cutâneos: acnes, rosáceas, dermatites perioral
  • Edemas pós-cirúrgicos, lipoaspiração, abdominoplastia, rinoplastia, ritdoplastia e implantes
  • Edemas gestacionais e pré-menstruais
  • Circulação sanguínea de retorno comprometida
  • Pacientes tensos (promove relaxamento físico e mental)

A Drenagem Linfática Manual pode ser combinada com alguns tipos de equipamentos que auxiliam na recuperação:

  • Micro Correntes
  • Alta frequência (Hertix)
  • Tratamentos cosmético
  • Manthus (Ultrassom)
  • Vacuoterapia
  • Laser de Baixa Potência
'