Nossos contextos e as comparações com nosso redor acontece o tempo todo. Formamos parâmetros baseado nas pessoas que estão no “mesmo barco”, para julgáramos nossa própria vida. Esse fenômeno conhecido como “privação relativa “explica por que a taxa de suicídio nos países “mais felizes” é maior do que nos infelizes, afinal o contraste é muito maior quando há rostos sorridentes ao redor, é como estar bêbado sozinho em ambiente familiar, à beira do ridículo, ou no carnaval sendo simplesmente mais um!

Assim acontece com tudo na vida, comparamos riqueza, felicidade, sucesso, inteligência nas salas de aula, sempre nos apoiando no resultado alheio para estar feliz ou não. Por isso não esqueça de separar um tempo pra esquecer a sua volta, olhar pra você, estar sozinho, e sentir o que a sua essência pede! Velejar, meditar, sentar sozinho, separe esse tempo pra a sua comparação com você mesmo, evolua!